quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Convocatória da CUT

São Paulo, 23 de setembro de 2009.

Às
Estaduais da CUT, Estrutura Vertical e Entidades Filiadas


Assunto: 6ª Marcha da Classe Trabalhadora
Campanha pela Redução da Jornada de Trabalho sem Redução de Salários


Companheiros/as,

Neste ano de 2009, realizaremos a 6ª Marcha da Classe Trabalhadora, que terá como principal reivindicação a aprovação da PEC 231/95 que implementa a Redução da Jornada de Trabalho sem Redução de Salários e amplia para 75% o valor das horas extras. Também compõe a pauta conjunta das Centrais Sindicais a aprovação do PL 01/07 que efetiva a política de valorização do salário mínimo, a ratificação das convenções 151 e 158, a aprovação da PEC 438 contra o trabalho escravo, pela retirada imediata do PL 4302/98 e do PL 4330/04 (terceirização) e em defesa do marco regulatório do pré-sal, como também as pautas das categorias cutistas.

Conforme conversa com as lideranças dos partidos e a presidência da Câmara dos Deputados, há um indicativo para que a votação possa ocorrer no final do mês de outubro. Mas é claro. A votação só ocorrerá se houver uma forte pressão das trabalhadoras e dos trabalhadores.

A CUT está propondo para o debate com as demais Centrais Sindicais o dia 28 de outubro como data para a realização da nossa 6ª Marcha, onde construíremos esta grande mobilização que deve contar com amplo envolvimento do conjunto das categorias cutistas.

Para o dia 07 de outubro, data indicada anteriormente para a Marcha e dia da Jornada Mundial do Trabalho Decente, a CUT irá realizar uma atividade interna no Congresso Nacional, onde esperamos contar com a presença de aproximadamente 300 dirigentes sindicais, para dialogar e pressionar os/as parlamentares pela aprovação de nossa pauta.

Reiteramos que as Estaduais da CUT e os Ramos, neste período de esforço concentrado, devem tomar as seguintes iniciativas com relação a Campanha pela Redução da Jornada de Trabalho sem Redução de Salários:

Realizar plenárias de mobilização neste mês de setembro para organizar e intensificar a campanha, como também a mobilização para a 6ª Marcha da Classe Trabalhadora. Neste debate deve-se inclusive iniciar a preparação da militância e a reserva, por parte das Entidades, de recursos financeiros para a Marcha a Brasília, como também definir metas de participantes do estado e das entidades e categorias;


Ampliar a campanha dialogando com as entidades dos movimento populares;
Promover debates com a sociedade, nas Assembléias Legislativas, nas Câmaras Municipais e outros espaços, sobre os benefícios da redução da jornada;
Realizar Atos Públicos em frente às entidades patronais (Federação da Indústria, Federação do Comércio etc) denunciando a intransigência patronal e as mentiras que estão veiculando sobre a redução da jornada;
Organizar visitas aos/as deputados federais, na sua cidade de origem, para levar a posição da CUT - e das demais Centrais Sindicais, sobre os benefícios da redução da jornada, cobrar dos/as deputados sua posição quanto à PEC 231. Lembrar que esta posição será amplamente divulgada pela CUT;
Instalação de placar nas capitais e outras cidades, em praça pública, divulgando o voto dos/as parlamentares. A CUT Nacional irá disponibilizar uma proposta de arte para a confecção do placar

Solicitamos que os/as companheiros/as mantenham a Secretaria Geral Nacional (cut@cut.org.br) e a Secom (imprensa@cut.org.br) informadas dos calendários de atividades.

Os cartazes da campanha, os adesivos para carros e para camisetas estão prontos e estão sendo distribuídos às Entidades.

DIA 28 DE OUTUBRO TODOS E TODAS EM BRASÍLIA.

Saudações Cutistas.

Quintino Severo
Secretário Geral

AFRO-BLOG'S