terça-feira, 13 de outubro de 2009

MST ocupa fazenda em Piraí­ e monta acampamento as margens do km 248 da Dutra

Ocupação faz parte da Jornada Nacional de Lutas contra o latifúndio!

Cerca de 150 famílias organizadas pelo MST ocuparam por volta das 5 horas de hoje (10/10/2009) a Fazenda Pau D'alho, que fica no Município de Piraí – RJ, KM 248 da Rodovia Presidente Dutra, sentido Rio.

A Fazenda com mais de 900 ha (aproximadamente 900 campos de futebol oficial), foi considerada como latifúndio improdutivo pelo INCRA que demonstra interesse em desapropriar a área para fins de Reforma Agrária.

A área da Fazenda aonde foi montada o acampamento estava sem utilização. Segundo Paulo César, do MST, “o acampamento foi montado em torno de uma casa abandonada, que estava sem posse e sem uso. Certamente as famílias que aqui moraram foram exploradas pelo dono desse latifúndio e depois dispensadas, como acontece na maioria dos casos no campo brasileiro”

A ocupação faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Soberania Alimentar e contra o Agronegócio. “Essa Jornada é continuidade do acampamento que realizamos em Brasília, na oportunidade o Governo assumiu uma série de compromisso com o Movimento e não vem cumprindo. Um dos compromissos do Governo é o assentamento das famílias que estão acampadas há mais de 10 anos em Resende, outro compromisso é a revisão dos índices de produtividade” afirmou o Membro do MST.

As famílias já começaram a organizar o acampamento com a montagem de uma cozinha coletiva, escola, construções de barracas e horta com o apoio do Grupo de Agricultura Ecológica – uma organização de Estudantes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ. O acampamento conta também com apoio de diversas outras entidades como Sindicatos, Igrejas, Associações de Moradores.

Logo pela manhã os proprietários apareceram na área tentando intimidar as famílias e denunciando para Polícia a ocupação. A resposta das familias Sem Terra foi agilizar a construção dos barracos e ampliar os laços de solidariedade, durante o dia apareceram no acampamento o Padre Gildo de Piraí, o Pastor Marcos da Igreja Metodista de Volta Redonda e representantes do Partido Comunista de vários países. Essa delegação comunista participa do XIV Congresso do Partido Comunista Brasileiro e hoje teve a oportunidade de conhecer duas áreas do MST no Estado do Rio de Janeiro, o Assentamento Roseli Nunes e a ocupação na fazenda Pau D'alho. O ato ecumênico e a solidariedade internacional dos comunistas fortaleceram as familias que agoram se organizam para os próximos passos da luta.Maiores informações:

Guilherme Franco – 24-9213-8350

AFRO-BLOG'S