sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Socialismo chinês: 60 anos, quem diria...‏

Hoje acabou o feriadão chinês de uma semana, comemorativo do Dia da Libertação Nacional, Dia da Revolução, Dia da Nova China..., iniciado em 1º de Outubro. A festa foi maior dessa vez, porque são 60 anos, porque a Crise está presente e é preciso exorcisá-la o máximo possível, e, enfim, porque eles têm milhões de motivos para festejar o país que construíram nesse período, estão construindo, e vão continuar construindo em ritmo acelerado, pelo menos nos próximos 40 anos.





Interessante registrar que a figura mais exaltada é a do Mao, embora os avanços obtidos nos últimos 30 anos tenham mais a ver diretamente com as Reformas arquitetadas e iniciadas sob a liderança do Deng.





Vale o registro também de um único texto a esse respeito na lista da AE Nacional. Pra variar, a Esquerda evita entrar no assunto China. São 60 anos sob o comando do Partido Comunista, 60 anos de tentativa de construção do Socialismo, a partir de uma situação de extrema miséria, em 1949, quando a Revolução triunfou. Eram 600 milhões de pessoas naquela época, todas abaixo da linha de pobreza, mais de 90% delas analfabetas, com expectativa média de vida de 40 anos, e quase 200 por mil de mortalidade infantil. Nos primeiros 20 anos, ainda morreram milhões de fome.





A situação atual na China é incomparável com a encontrada em 1949, sob todos os aspectos. São diferenças tão abissais, que fazem pensar como foi possível conseguirem dar esse salto, em tão pouco tempo - pra valer mesmo, de 1979 pra cá.





Será que conseguiram tudo o que conseguiram porque viraram capitalistas? - Nesse caso, o Capitalismo é mesmo supimpa, como dizem os demoníacos, FHC et caterva. Ou não conseguiram mais, porque o que conseguiram foi através do Socialismo?





Os 60 anos da Revolução na China poderiam, ao menos, servir de desculpa pra Esquerda brasileira deixar de lado o preconceito, e começar a estudar o fenômeno chinês a sério. Afinal de contas, é completamente sem sentido todo o discurso da Esquerda petista em relação ao Socialismo, se ela se nega a analisar em profundidade a maior experiência de construção do Socialismo da história da Humanidade.





Saludos de Beijing,





VMP

AFRO-BLOG'S