terça-feira, 22 de dezembro de 2009

No Rio Grande do Sul, seminário discutiu Microfinanças e Economia Solidária

Tatiana Félix *

Porto Alegre - Adital -
Na tarde de hoje (21), aconteceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, o Seminário Estadual de Microfinanças e Economia Solidária, que tem apoio do Forum Gaucho de Microfinanças e da Secretaria Nacional de Economia Solidárias (SENAES), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Nelson Diehl, membro da organização do evento, diz que os debates acerca do acesso ao microcrédito começaram em 2005, quando, junto com a SENAES, nasceu a ideia das feiras itinerantes. "Essas feiras serviriam de espaço para debater a questão do microcrédito", informa.

"Nas feiras itinerantes esclarecemos como acessar, como funciona e os problemas do microcrédito", explica Nelson. Segundo ele, esses encontros têm o objetivo de construir um novo caminho para esse tipo de crédito.

Ele comenta que os (as) trabalhadores (as) da agricultura familiar já têm à disposição uma linha de crédito, mas os empreendimentos da Economia Solidária não dispõem da mesma facilidade. "Os movimentos sociais não trabalham o crédito como um direito, mas sim como se pedissem um favor", critica.

Além disso, uma das grandes dificuldades é que os grupos solidários não têm muitas garantias a oferecer na hora de solicitar um financiamento. "As garantias são um impeditivo para esse público conseguir crédito", diz.

O Seminário, segundo Nelson, é um momento de procurar soluções para estes problemas, além de aprofundar os debates sobre as políticas públicas para o setor. A programação inclui avaliação das feiras itinerantes, proposições de ações conjuntas locais e proposições de ações conjuntas regionais para 2010.

A perspectiva é dar continuidade ao trabalho de aproximação dos empreendimentos econômicos solidários, contando com o apoio e assessoria de técnicos que atuam em diversos municípios do Estado. "Não basta apenas entregar o dinheiro para os empreendedores, é preciso també oferecer orientação para alavancar seus negócios", observa.


* Jornalista da Adital

AFRO-BLOG'S