segunda-feira, 14 de junho de 2010

Comissão quer que a copa da África sirva de exemplo para 2014

Foto: Fellippo Brandão

A deputada Inês Pandeló (PT) participou hoje (10/6) pela manhã da audiência pública "África: Continente de Resistências e Conquistas", realizada pela Comissão de Combate às Discriminações e Preconceitos de Raça, Cor, Etnia, Religião e Procedência Nacional da Alerj. O objetivo, segundo a parlamentar, vice-presidente da Comissão, é o de debater se a Copa do Mundo de 2010 realmente significará um marco para o desenvolvimento da África ou não. "A escolha da Africa do Sul para sediar a copa trara não so desenvolvimento economico, mas também a possibilidade do mundo conhecer a diversidade cultural do continente e o fortalecimento do sentimento de nacão para um povo que venceu o apartheid tão recentemente", acredita Pandeló.

A comparação entre África do Sul e Brasil foi inevitável durante a audiência. Inês Pandeló apontou que a África do Sul deve aproveitar o evento para gerar emprego e renda para sua população. "São problemas muito parecidos com aqueles que enfrentamos no Brasil. Nosso país precisa aproveitar essa Copa para aprender e se preparar para fazer uma Copa do Mundo ainda melhor em 2014", comentou a petista, que aproveitou o tema para anunciar a criação de dois projetos de lei com a intenção de transformar Manoel Congo e Mariana Crioula, ícones negros da história fluminense, em heróis do estado do Rio de Janeiro.

- O Manuel Congo foi um líder negro da região Sul do estado, onde criou um quilombo e foi muito perseguido até a morte, na época da luta pela libertação dos escravos. Assim como sua companheira, Mariana Crioula. O povo negro necessita que a história seja contada corretamente. O que é ensinado nas escolas só traz o ponto de vista do colonizador. Nunca o ponto de vista do povo dominado. Isso precisa mudar - comentou a parlamentar.

O presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Negro (Cedine), Paulo Roberto dos Santos, disse que a Copa do Mundo também servirá para que o resto do planeta conheça o lado bom do continente africano. "A África alegre, divertida, feliz e rica culturalmente deve ser amplamente divulgada para o mundo. Isso certamente vai gerar um grande desenvolvimento para o povo africano. Imaginem os bilhões de dólares que a África vai receber com esse evento. Eu não tenho dúvida que isso será revertido para a educação, o trabalho e a cultura do povo", comentou Paulo Roberto.

Fonte: Blog da Deputada Estadual Inês Pandeló

AFRO-BLOG'S