domingo, 28 de novembro de 2010

25 de Novembro - Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres

 

Não, não creio em um Deus que exija sacrifícios humanos. Não creio num Deus que destrua a vida de uma mulher para salvar a alma de um homem!!

Jostein Gaarder - Vita Brevis

A Lei Maria da Penha, um marco histórico para as mulheres brasileiras, precisa de muita mobilização do movimento de mulheres e da sociedade civil para que seja efetiva e eficaz no combate à violência doméstica contra as mulheres. Para isso, a lei ainda precisa ser muito divulgada e discutida ampla e corretamente.

Para o enfrentamento da violência doméstica se torna necessária uma política publica que envolva todas as instâncias da sociedade. Um desafio urgente é a criação e o fortalecimento das redes de atenção à violência doméstica  em todo o território nacional, especialmente nas cidades pequenas, para que as mulheres encontrem respaldo caso necessitem.

No campo da saúde, é preciso implicar todas as instâncias no enfrentamento deste problema. O sistema de educação, por sua vez, deveria ter a mudança dessa mentalidade machista hoje vigente como uma de suas  prioridades  e deveria se comprometer com a criação de uma cultura de  não violência contra as mulheres. No campo jurídico, é especialmente necessário o investimento na criação e fortalecimento das Delegacias Especiais da Mulher, criando-se um plano para a divulgação  da Lei Maria da Penha em todas as instâncias do sistema jurídico, na estrutura policial e redes sociais. Um dos desafios mais urgentes é também criar programas de empregos que fortaleçam as mulheres para que a situação financeira não seja um impedimento para sair de uma situação de violência.

Assinalamos também que os programas de prevenção e erradicação da violência contra as mulheres realizados pela Secretaria de Políticas para as Mulheres precisam continuar sendo fortalecidos e tendo investimento para a  efetivação aplicação destas  políticas publicas.

Frente a estes desafios, não podemos perder de vista que nos encontramos inseridas em um contexto desafiador para a implementação de leis relacionadas aos direitos das mulheres. Isso porque um recrudescimento  dos fundamentalismos religiosos e políticos se faz presente não somente no território nacional, mas em toda América Latina. A lei Maria da Penha, por exemplo,  vem sofrendo fortes ameaças por parte destas forças, especialmente do campo jurídico, que está exigindo uma maior articulação e atenção por parte do movimento de mulheres e do Estado. 

Hoje, mais que nunca, necessitamos estar alertas, divulgar a lei Maria da Penha e conseguir sensibilizar a população sobre a sua importância, fazendo contraposição às forças patriarcais contrárias à sua implementação. Uma das formas de se atrasar ou impedir a aplicação da lei tem sido colocar em cheque a sua constitucionalidade. O uso de instrumentos jurídicos para obstaculizar processos é uma das estratégias que vem sendo utilizada por grupos anti-direitos interessados em negar e obstaculizar as conquistas das mulheres.

Frente ao grave problema da violência contra as mulheres existente em nosso país, é preciso denunciar e impedir a ação destes grupos. Temos como desafio urgente a criação de uma cultura de igualdade entre as pessoas e especialmente uma cultura que legitime a autonomia e liberdade das mulheres.

CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR


Leia também:

ARTE PELO FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

Dia 28/11 (domingo) - Grafitti dos jovens em muro da CPTM de Santo André (SP)

Católicas pelo Direito de Decidir,  em parceria com o Grupo de Intervenção Feminista Maçãs Podres,  organiza uma intervenção artística em muro da Rua Queiroz dos Santos (Santo André, SP), próximo Estação Santo André da CPTM. A partir de 10h.

Saiba mais sobre esta atividade clicando aqui.

Dia 5/12 (domingo) - Show gratuito no Parque do Carmo, em São Paulo (SP)

A música pode juntar pessoas. Com mais volume, ela pode parar a violência!
Show com: 

Leci Brandão   

  • Dominatrix & Vange Leonel  
  • Hip Hop Mulher : Amanda NegraSim, DJ Simmone, Rúbia Fraga e Tiely Queen
  • Apresentação de Faa Morena, do programa Ritmo Brasil
  • Intervenção teatral com o grupo Impávida Troupe

Com a  presença da Ministra Nilcéia Freire!

Clique aqui para ver os vídeos de divulgação do show  e ajude-nos a divulgá-los.

Contamos com você, participe!

CATÓLICAS PELO DIREITO DE DECIDIR
www.catolicasonline.org.br
www.sededeque.com.br

AFRO-BLOG'S