segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Brasil avança e dá lição de democracia nas urnas

 

Hoje o Brasil adormece diferente. Depois de quatro meses árduos de campanha eleitoral, uma mulher é eleita presidente da República: Dilma Rousseff. Neste período, temas polêmicos, boatos e mentiras espalhados virtualmente ameaçaram as propostas desta mulher, que representa a continuidade das mudanças sociais propostas por um operário: Lula, o Luiz Inácio da Silva, nascido em Caetés. Que teve como sonho primordial melhorar a vida miserável de sua família e, depois de disputar cinco eleições presidenciais, teve a oportunidade de melhorar a vida de uma grande família, a nação brasileira. Em oito anos, 26 milhões de brasileiros (as) saíram da fome e, hoje podem vislumbrar um mundo melhor e até formar um filho doutor nas Universidades Federais, através do Prouni.

Neste momento, penso na história do meu Brasil, que viveu durante 20 anos o massacre e a opressão da ditadura militar. Muitos não se calaram e pagaram com a própria vida o preço de uma sociedade mais justa e igualitária, onde todos pudessem ser tratados como gente. Infelizmente, muitos deles (as) não estão aqui para presenciar estas transformações.

Transformações que talvez, muitos não se atentem para a sua importância. ...eleger Dilma, mulher, mãe, avó, gente com G maiúsculo é a consolidação da democracia. E pode ser também o exemplo para tantas outras mulheres chefes de família, donas de casa, operárias, trabalhadoras. É o início de um novo tempo, onde igualdade entre homens e mulheres vislumbra como uma cortina de esperança, de amor e de muita fé.

Hoje o meu Brasil adormece de alma lavada por ter cumprido o compromisso de cidadania. Amanhã, com certeza será um dia muito diferente......

Jane Portella é jornalista e coordenadora de Comunicação da Deputada Estadual Inês Pandeló

AFRO-BLOG'S