segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Resolução sobre a relação AE-RJ e governo Sergio Cabral

1- Em 2009 a AE-RJ defendeu nas instancias internas do PT o lançamento de candidatura própria ao governo do estado. Essa posição foi derrotada e o partido entendeu que era importante para a campanha Dilma apoiar a reeleição de Sergio Cabral. Essa decisão garantiu ao governador uma reeleição tranqüila.

2- Neste contexto o PT-RJ pleiteia a participação no governo Cabral, e o tem feito de forma rebaixada política e programaticamente, aceitando inclusive que o PT ficará do tamanho que está porque o governador assim entende.

3- Para sair dessa relação subalterna do partido com o governador, construir um projeto de futuro, e recuperar o papel protagonista do PT no estado, a decisão sobre a participação no Executivo deve ser das suas instancias e não do governador Sergio Cabral.

4- O objetivo da participação no governo estadual é acumular forças para recuperar uma identidade de esquerda do PT-RJ; avaliar e aprofundar as formulações de políticas públicas do partido na experiência concreta; preparar 2012; e consolidar 2014.

5- Pelo papel que jogou o partido na garantia de uma reeleição sem susto para o governador, se justifica que o PT tenha mais espaço no governo estadual. Alem da manutenção das atuais secretarias do Meio Ambiente e da Ação Social, o partido tem políticas acumuladas e quadros preparados para mudar a cara da educação no estado.

6- O PT não pode achar natural que um economista preocupado com corte de gastos assuma uma das pastas mais importantes para o desenvolvimento de qualquer sociedade, e essa é mais uma razão que sustenta o pleito pela Secretaria de Educação.

7- As secretarias que forem assumidas pelo PT devem ser ocupadas conforme os debates políticos e programáticos do partido, e privilegiar a qualificação dos nomes. Não pode ser um loteamento para liberar militantes para construir a sua força política.

8- Neste sentido o PT-RJ precisa definir novos métodos. Propomos que no primeiro trimestre de 2011 cada Secretario do PT empossado, em parceria com a CEE, promova uma Plenária com a militância para definição das linhas de atuação e das políticas públicas das secretarias.

9- A AE-RJ no que tange a sua participação no governo estadual, irá avaliar as condições de trabalho na elaboração e execução das políticas públicas das secretarias comandadas por petistas.

27 de Novembro de 2010

Plenária Estadual da AE-RJ

AFRO-BLOG'S