segunda-feira, 13 de junho de 2011

CONTRA TODOS OS ATOS DO EX-PRESIDENTE

O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF - DECIDIU LIBERTAR O ITALIANO CESARE BATTISTI, MANTIDO PRESO EM BRASÍLIA, POR 4 ANOS, A PEDIDO DO GOVERNO ITALIANO, QUE REQUEREU A SUA EXTRADIÇÃO. 

O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL TAMBÉM NEGOU, NESTA QUARTA, O NOVO PEDIDO DO GOVERNO DA ITÁLIA PARA A EXTRADIÇÃO DE CESARE BATTISTI, MANTENDO A DECISÃO DO EX-PRESIDENTE LULA, QUE NEGOU A EXTRADIÇÃO POR MOTIVOS HUMANITÁRIOS.

CESARI BATISTA, FUGITIVO POLÍTICO ITALIANO DOS ANOS 70, FICOU EXILADO NA FRANÇA DE 1981 ATÉ 2004.  ELE FOI JULGADO E CONDENADO À REVELIA NA ITÁLIA, POR AUTORIA DIRETA OU INDIRETA DE CRIMES DE MORTE, SEM DIREITO À DEFESA. BATTISTI NEGA A AUTORIA DOS CRIMES.  

AS PROVAS E INVESTIGAÇÕES NÃO CONSEGUIRAM ESTABELECER  A  PRECISA PARTICIPAÇÃO DE BATTISTI. NOS CRIMES A ELE ATRIBUIDOS. POR ISTO, SOA ESTRANHA A SENTENÇA - CONDENAÇÃO POR AUTORIA DIRETA OU INDIRETA. A CONDENAÇÃO, DE FATO, FOI POR ELE TER PARTICIPADO DE UM GRUPO POLÍTICO, RECEBEU UMA PENA QUE FERE OS DIREITOS HUMANOS - COM A ABSURDA RESTRIÇÃO DE LUZ SOLAR, SOB PRISÃO PERPÉTUA.  

POR SER CONTRA TODOS OS ATOS E ATÉ O PISCAR DE OLHOS DO EX-PRESIDENTE LULA, A GRANDE IMPRENSA (GLOBO, ESTADÃO, FOLHA E VEJA) AGORA APOIA O GOVERNO ITALIANO, CONTRA O BRASIL. 

O GRANDE TRIBUNAL DE INQUISIÇÃO DA GRANDE IMPRENSA, JULGOU E CONDENOU OS ATOS SOBERANOS DO ESTADO BRASILEIRO, ADOTADOS PELA PRESIDÊNCIA E O STF. SEUS ESPECIALISTAS, ESCOLHIDOS A DEDO, FORAM UNÂNIMES NA CONDENAÇÃO. 

QUEM É CESARE BATTISTI

Cesare Battisti é um escritor, ex-ativista político, que foi membro dos Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), grupo de esquerda ativo na Itália, no fim dos anos 70 do secúlo passado – os chamados anos de chumbo – período marcado por ataques terroristas de organizações de esquerda e da direita.

Em 1987, Battisti foi condenado pela justiça italiana à prisão perpétua, com restrição de luz solar, pela "autoria direta ou indireta" de quatro mortes atribuidas a atos terristas perpetrados pelo grupo PAC – além de assaltos e outros delitos menores, igualmente atribuídos ao grupo. No entanto, Battisti se diz inocente.

Viveu na França, onde trabalhou como escritor, editor e zelador de um prédio. Por duas vezes, reiterados pedidos de extradição foram negados pela Corte de Acusação de Paris, até que, em fevereiro de 2004, o Conselho de Estado da França analisou novo pedido e autorizou que Cesare Battisti fosse extraditado. Antes que o decreto fosse assinado, Battisti fugiu para o Brasil. Em 2007 o governo da Itália apresentou o pedido de extradição, seguindo-se a prisão preventiva de Battisti. Em 2009, o Supremo Tribunal Federal autorizou a extradição mas definiu que a decisão final caberia ao presidente da República. Battisti permaneceu preso no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.

Em 31 de dezembro, mediante nota divulgada pelo Ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou que decidira não conceder a extradição do ex-militante italiano. Em 8 de junho de 2011, o Supremo Tribunal Federal finalmente decidiu, por 6 votos a 3, pela libertação de Battisti. A decisão foi criticada pelo governo da iTÁLIA, que anunciou a convocação do seu embaixador em Brasília.

FONTE: WIKIPÉDIA - http://pt.wikipedia.org/wiki/Cesare_Battisti_(1954)


AFRO-BLOG'S