terça-feira, 5 de julho de 2011

1° Seminário Educação, Homofobia e Cidadania LGBT de Macaé

Banner final bx.jpg

As inscrições para o I Seminário sobre Educação, Homofobia e Cidadania LGBT de Macaé terminam na próxima segunda-feira (4). O evento está marcado para as próximas quinta e sexta-feira (7 e 8), com abertura no Paço Municipal e debates no auditório da Fundação Educacional de Macaé (Funemac), na Cidade Universitária. O objetivo é sensibilizar, mobilizar e informar professores da rede pública de Macaé para tratar sobre os assuntos com crianças e adolescentes. Estão sendo oferecidas 250 vagas.

O seminário está sendo organizado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, por meio da Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, Secretaria de Educação de Macaé, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e Procuradoria Geral do Município de Macaé.

O presidente do Conselho de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, Antonio Felipe Gonçalves, que também faz parte da organização do evento, conta que a ideia de realizar o seminário surgiu durante uma reunião extraordinária realizada no órgão. Segundo ele, professores, conselheiros tutelares, entre outros profissionais que trabalham com crianças e adolescentes, demonstraram grande dificuldade em tratar sobre Homofobia.

- Eles relatavam que alguns jovens estavam sendo vítimas de bullying nas escolas e que os professores estavam com dificuldades de tratar sobre o tema com os estudantes. Com o intuito de esclarecer essas questões, resolvemos firmar parcerias para a realização desse seminário, contou.

A procuradora e também fundadora da Ong Milagre da Vidda, Olga Neme, explicou que todos os profissionais interessados podem participar do evento.

- Estamos convidando também profissionais de outras regiões para participar. Além de professores, psicólogos, assistentes sociais, conselheiros tutelares, enfim, todas as pessoas que se interessam sobre o tema e gostariam de ter a oportunidade de obter maiores informações, contou.

Ela informa que o termo homofobia tem sido utilizado para conceituar a hostilidade, intolerância e desprezo a qualquer tipo de orientação e identidade sexual diferente da heterossexual.

- A minha expectativa é muito positiva com relação a realização do evento, pois é a primeira vez que debatemos o assunto no município. Os participantes poderão assistir a conferência “Homofobia e Cidadania LGBT, políticas públicas: histórico, obstáculos, conquistas e desafios”. O seminário constará também de painéis, apresentação de teatro de bonecos e estandes com algumas instituições do município, como a Ong Milagre Vidda, Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, entre outras instituições, explicou.

A procuradora e coordenadora extraordinária de Recursos Humanos da prefeitura, Ana Beatriz Cooper, conta que a expectativa é a melhor possível. “Queremos com esse seminário sensibilizar a sociedade sobre o assunto que envolve orientação sexual. É bom ressaltar que todos os seres humanos merecem ser respeitados e o seminário terá a função de esclarecer esses assuntos”, declarou.

Inscrições: http://tinyurl.com/3w3oyoa

Monique Mazzega
Jornalista

21 8699-3585

AFRO-BLOG'S