quarta-feira, 13 de julho de 2011

Seminário 140 anos da Comuna de Paris e a Luta de Classes, Hoje: 65 trabalhadores(as) e estudantes participam do primeiro dia.

65 trabalhadores(as) e estudantes participam do primeiro dia do
Seminário 140 anos da Comuna de Paris e a Luta de Classes, Hoje.

Participação livre, aberta, gratuira, inscrição no local/hora do seminários
Seja bem vindo(as!!
Obrigado pela sua presença

Ontem, dia 12/7, no auditório do Sindicato dos Bancários do Rio,  tivemos primeira noite do Seminário 140 anos da Comuna de Paris e a Luta de Classes, Hoje.

Com presença da professora Virgínia Fontes, professora de História Contemporânea da UFF, pesquisadora e historiadora militante, que tem uma trajetória de compromisso e engajamento coerente nos debate,  ação e organização dos movimentos sociais populares da atualidade, que analisou o contexto histórico da luta de classes no século XIX, das revoluções burguesas, e da revolução proletária de 1872, a Comuna de Paris.
E o professor Marcos Ianoni,  professor da Pós Graduação em Ciência Política da UFF, cientistas político, que fez uma brilhante análise sobre as relações sociais de produção, da materialidade da luta contra o capitalismo hoje, e da dialética materialista como método de compreensão e crítica do capital, e de ação transformadora da realidade, e que apresentou e debateu as idéias predominantes na Comuna, que riqueza de dados, imagens e informações.
O debate teve participação do público presente, com perguntas e intervenções sobre os aspectos históricos e atuais da luta de classes, resistência dos trabalhadores, e a crítica ao capitalismo como sistema produtor de mercadorias, em sua fase profundamente destrutiva e produtora de barbáries, exclusões e guerras, e a resistência dos trabalhadores, em todo o mundo, seja na Europa, Oriente Médio, África e América Latina, reafirmando a luta do trabalho contra o capital.
Na lista de presença tivemos o registro de 65 companheiros(as), com grande presença de estudantes universitários e secundaristas, e de operários, dos setores de alimentação, metalúrgicos, rodoviários, bancários, servidores públicos federais, informática, militantes dos movimentos sociais, associações estudantis e de partidos de esquerda, entre outros.

Hoje o seminário continua, no auditório do Sindicato dos Bancários, na Avenida Presidente Vargas, 502, 21o andar.
Com a programação abaixo:
13/7 – Quarta-feira

18h30 – As Comunas e as Barricadas de Hoje: A resistência dos trabalhadores e a luta classes, hoje
Helder Molina - Licenciado e Bacharel em História (UFF), Pós graduado em História do Brasil (UCAM). mestre em Educação (UERJ), doutorando em Políticas Públicas e Formação Humana (UERJ), educador sindica

19h20 - A luta de classes, hoje: O que temos a aprender com a Comuna de Paris
Esther Kuperman - Historiadora e Doutoranda em Ciências Sociais pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
20h:00 - Debate

Organização: Coletivo de formação da CUT/RJ 
Créditos: Helder Molina

AFRO-BLOG'S