quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Orientações para o segundo turno da eleição presidencial


Orientações para o segundo turno da eleição presidencial

Para movimentar o país, dar visibilidade a nossa campanha que, com certeza, será vitoriosa, nossa ação precisa ser efetiva e diferenciada nesses dias antes da eleição.

Fazer carreata, bandeiraço, caminhadas é importante. Mas precisamos continuar o “cara a cara, de porta em porta”. Cada voto conquistado é muito importante.
Temos ainda, então, algumas tarefas militantes:

1. Mantenha-se informado. Seja assertivo. Com argumentos qualificados podemos conquistar votos importantes. Estamos concorrendo com a grande mídia.
Informe as pessoas sobre os dados e estatísticas que nosso governo tem para apresentar.

2. Faça campanha todos os dias. Saia de casa cedo e converse com todos. Muita gente não votou em Dilma por afinidades com outras ideias, com outros candidatos.
Temos que ganhar também essas pessoas. É voto a voto. Agora é convencer os indecisos.

3. Questione o argumento “é preciso mudar.” Mudar para onde? Nosso adversário significa desemprego e recessão. Dilma representa avanço das mudanças.
Temos mudado a cara e a vida deste país. Agora somos melhores, com mais pessoas incluídas, com maior respeito à diversidade. Isso é mudança.

4. Lugar de material é na rua. Lembre-se de entregar, repassar, doar, distribuir, usar o material que temos à mão. As bandeiras não podem ficar em casa, os panfletos guardados na gaveta, os adesivos largados na mesa.

5. A campanha ganha cada vez mais corpo. Cada vez mais pessoas percebem que a solução é Dilma. Com isso, ocorre uma ascensão de nossa candidata e as pesquisas positivas podem gerar o sentimento de “já ganhamos”. Não podemos calçar salto alto. Temos que manter a onda vermelha e ampliar as adesões para garantir a reeleição de Dilma.

6. Fique atento aos factoides. Expedientes espúrios, calúnias e difamações podem ser usados nesta reta final. Se você identificar crítica grave mas fora de contexto, acusação séria mas sem fundamento, se perceber que algum post, notícia ou comentário tem aspecto de “fake”, desconfie, se posicione e imediatamente denuncie
no site Muda Mais.

7. Procure os comitês de campanha e se ofereça para contribuir com o processo eleitoral do dia 26 de outubro. Pegue material e distribua. Adesive os carros e carregue sempre a bandeira. Coloque-se à disposição para ser fiscal no dia da eleição.

8. Participe das últimas atividades da campanha. Estamos em um momento decisivo. Com mais gente na rua, mais coesos e fortes ficamos. Creia: eles ainda não se renderam.

9. Mantenha a calma. Todo mundo sabe que qualquer criatura acuada se torna mais agressiva. Os ataques do adversário serão ainda mais incisivos e duros. Nosso debate tem que ser qualificado e sereno. Se não for possível debater com respeito, faça uma recuada estratégica.

10. Vá votar usando vermelho e com adesivos da Dilma na roupa. A manifestação individual é legal e valorosa. Leve sua bandeira, na bicicleta, no ônibus e no carro.

11. Seja fiscal proativo. Ajude a quem solicitar a sua ajuda e apresente-se a quem manifestar alguma necessidade. Lembre-se que muita gente chega na sessão sem saber em quem votar. Um gesto de atenção e simpatia pode significar um voto a mais.

12. Nosso trabalho continua até domingo. Somente para depois de as urnas serem entregues ao TRE. Não podemos baixar a guarda até o final do processo eleitoral.
Precisamos ter a certeza de que ninguém vai votar no lugar dos eleitores que não compareceram 

13. Não caia em provocação. Em especial no dia da eleição os apoiadores de nosso adversário vão tencionar e ofender. Não podemos cair e nem permitir que se caia na tentação de revidar. Eles apostam no ódio para criar fatos que prejudiquem o processo eleitoral.

Companheiras e companheiros, juntos fortalecemos e damos visibilidade a nossa ação, nos motivamos a continuar na rua, cara a cara, conquistando voto a voto.

Até a vitória.

Jacy Afonso 
Coordenador Mobilização 

Florisvaldo Souza
Secretário de Organização

AFRO-BLOG'S